Futebol na Rede

  • G+
  • Facebook
  • Twitter
  • Feed

Campeonato Catarinense

- Site oficial do Chapecoense |

Campeonato Catarinense

Chapecoense: Defersa preparada para 2018

Chapecoense: Defersa preparada para 2018
Foto: Sirli Freitas/Site oficial do Chapecoense

A estreia na temporada 2018 não é só para quem está dentro de campo, mas também para outros membros da comissão técnica que chegaram recentemente, caso do preparador de goleiros Marcelo Carpes. Gaúcho, 41 anos, ele está ambientado a Chapecó e ao trabalho, uma vez que já conhecia vários jogadores do elenco, inclusive o goleiro Jandrei, com quem tinha trabalhado. "Estou me sentindo muito em casa, o pessoal foi muito receptivo e eu conhecia bastante gente, isso facilitou", afirmou.
O preparador estava no Grêmio e teve passagens por outros times gaúchos, como Juventude, Internacional e Caxias. Mas foi no Audax de São Paulo que Carpes ganhou notoriedade, por preparar goleiros para o ousado esquema de jogo do time paulista, à época comandado por Fernando Diniz. Lá, Marcelo Carpes pôde implantar o goleiro-linha, explorando as habilidades com os pés dos jogadores daquela posição.
"O Audax marcou minha carreira", diz ele. "Você acaba aprendendo muito, precisa estudar, precisa pensar, sai da zona de conforto, se adequar às ideias, e isso me fez evoluir muito na carreira". Se vai implantar o esquema de goleiro-linha na Chape? Marcelo Carpes esclarece: "Eu tento me colocar como um auxiliar do treinador. A gente vai fazer com que as ideias dele dêem certo. Tem que ser o que é melhor pro time, pra que consiga resultados".
O novo preparador não poupou elogios aos goleiros da Chapecoense. "Qualquer um deles ali, está bem servido. Os meninos estão muito bem. Para o Elias é uma questão de oportunidade, Já o Ivan é experiente, rodado". O titular Jandrei mereceu uma análise mais detalhada. "Ele sempre foi muito bom goleiro, teve a oportunidade e agarrou. O Jandrei é muito seguro, passa tranquilidade pra todo mundo", avalia.
Chegar à Chapecoense e já ter pela frente competições tão importantes como o Catarinense, Copa do Brasil, Libertadores, série A do Brasileiro, aumenta a responsabilidade, mas Marcelo Carpes diz estar motivado. "Hoje o clube tem uma visibilidade muito grande, e uma responsabilidade grande também. Todo mundo fala bem da estrutura, das pessoas, da direção, e isso pesou muito pra eu sair do Grêmio e construir uma nova história na Chape". 

MAIS NOTICIAS - CAMPEONATO CATARINENSE